i


...

- - -
- - -- -
- - - - - - -- - - - - EXEMPLAR..- -- - - -- -..B & B - -- - - - - - UM OUTRO BACH? - -- - TRUTAS

Puccini - La Bohème

3.Jul.2007

LA BOHÈME
(FINAL DO 2º ACTO)
Giacomo Puccini
OUVIR O PROGRAMA
(Locução: 1min45 / Música: 4min03)

.
A 2.Jul.1897 foi apresentada pela 1ª vez no Rio de Janeiro a ópera La Bohème, de Puccini. No dia seguinte, 3 de Julho, a ópera ia pela primeira vez ao palco na Austrália.
A estreia absoluta tinha decorrido cerca de ano e meio antes, a 1.Fev.1896, no Teatro Régio de Turim, com um êxito discreto. Mas nesses 18 meses muita coisa tinha mudado: La Bohème era um estrondoso sucesso por todo o mundo. Na Europa e na América disputava-se a sua representação.
Giacomo Puccini foi, ele próprio, um amante da vida boémia, que sustentou com a riqueza que o êxito da sua carreira de compositor lhe proporcionou. Óperas como Manon Lescot, Tosca ou Madame Butterfly apaixonaram nessa época públicos de toda a parte, como continuam ainda hoje a deliciar.
O próprio Puccini se entusiasmou com a sua obra a ponto de fundar o Club Bohème, onde com um grupo de amigos proclamava a divisa "viver bem e comer melhor".
Puccini havia de morrer triste e sem amigos, sem conseguir terminar uma obra de qualidade muito especial: a ópera Turandot. Talvez desiludido com a boémia parisiense, tal como a protagonista de La Bohème, a bordadeira Mimi, cuja doença e morte valeram a Giacomo Puccini o objectivo que se propusera: Fazer o Público "rebentar em pranto".
.
* La Bohème (final do 2º acto)
. Montserrat Caballé; Placido Domingo; Orquestra Filarmónica de Londres / Maestro Georg Solti
.
.
.
- AMANHÃ -
Louis-Claude Daquin - La Mélodieuse
.
.
_______________________
_______________________

*