i


...

- - -
- - -- -
- - - - - - -- - - - - EXEMPLAR..- -- - - -- -..B & B - -- - - - - - UM OUTRO BACH? - -- - TRUTAS

Beethoven - Apassionata

16.Abr.2007

Sonata # 23 em Fá m - Apassionata
Ludwig van Beethoven


.
* 'Apassionata' por Claudio Arrau
.
.
Ludwig van Beethoven (Bonn, 16 de Dezembro de 1770 – Viena, 26 de Março de 1827) é considerado o maior e mais influente compositor do século XIX. As suas 32 sonatas para piano são consideradas o "Novo Testamento da Música", por paralelismo com o Cravo Bem-Temperado de Johann Sebastian Bach, o "Antigo Testamento".

Nunca teve estudos muito aprofundados mas sempre revelou um talento excepcional para a música. Com apenas nove anos de idade foi confiado a Christian Gottlob Neefe (1748-1798) que lhe deu a conhecer os grandes mestres alemães da música. Compôs as suas primeiras peças aos onze anos. Os progressos foram de tal forma notáveis que em 1784 já era segundo organista da capela do Eleitor. Pouco tempo depois é violetista na orquestra da corte. Em 1787 é enviado para Viena para estudar com Joseph Haydn. Reconhecendo imediatamente o talento prodigioso de Beethoven, Haydn proferiu a célebre frase "Não o percam de vista, um dia há de dar que falar".

Aos 24 anos (1794), Beethoven sentiu os primeiros indícios de surdez. Consultou vários médicos (inclusive o médico da corte de Viena) fez curativos, realizou balneoterapia, usou cornetas acústicas, mudou de ares, mas os seus ouvidos permaneciam enrolhados. Desesperado, entrou em profunda crise depressiva e pensou no suicídio. Em 1802, escreve o seu testamento aos seus dois irmãos vivos, Karl e Johann – é o «Testamento de Heilingenstadt».
Apesar de muitos tratamentos durante os anos seguintes, a doença continuou a progredir. Aos 46 anos (1816), estava praticamente surdo. Apesar do que tem sido dado como certo, é possível que Beethoven não tenha chegado a perder por completo a audição, mesmo sabendo-se que nos seus últimos anos já não tivesse condições de acompanhar uma apresentação musical ou de perceber nuances tímbricas. Em 'Uma Nova História da Música', Otto Maria Carpeaux afirma que Beethoven assistiu à primeira apresentação pública da sua 9ª Sinfonia de costas para o público, não tendo percebido que estava a ser ovacionado.

De 1816 até 1827, ano em que morreu, ainda conseguiu compor 44 obras musicais.
O culminar desses anos foi a Sinfonia nº 9 em Ré menor Op.125 (1824), para muitos a sua obra-prima. Pela primeira vez é inserido um coral num movimento de uma sinfonia. O texto é uma adaptação do poema de Schiller “Ode à Alegria”, feita pelo próprio Beethoven.

É possível que Beethoven estivesse a trabalhar para uma décima sinfonia quando morreu em 26 de Março de 1827.
Conta-se que cerca de dez mil pessoas compareceram ao seu funeral. Entre os presentes, estava Franz Schubert.
.
.
.
---------------------------------------
VOLTAR À PÁGINA DE ABERTURA

*