i


...

- - -
- - -- -
- - - - - - -- - - - - EXEMPLAR..- -- - - -- -..B & B - -- - - - - - UM OUTRO BACH? - -- - TRUTAS

6 - Kiri Te Kanawa

Março/6
aniversário do nascimento de
Kiri Te Kanawa
(6.Mar.1944)
.

.
.
.
Nascida na Nova Zelândia a 6.Mar.1944, teve o nome original foi Claire Mary Teresa Rawstron, mas esse nome só o teve até aos 5 anos, quando foi adoptada pelo casal de Tom e Nell Te Kanawa, que passaram a chamar-lhe Kiri. Tom era maori, tal como o pai biológico de Kiri, e Nell era descendente de irlandeses, tal como a mãe biológica da criança. Alguns anos depois, o nome Kiri Te Kanawa era inconfundível em todo o mundo – porque traduzia já a identidade de uma cantora única, uma das grandes sopranos do século XX.
Quando completou 50 anos de idade, Kiri Te Kanawa teve direito a um esplendorosa festa de aniversário no Royal Albert Hall de Londres – e mais tarde, por ocasião do jubileu da Rainha Isabel II, em 2002, nada menos do que artista convidada para o competente recital no Palácio de Buckingam. Mas esta senhora, actualmente com o título de Dama do Império Britânico e criadora de uma fundação que apoia a carreira de jovens cantores e músicos, não chegou a tal glória por acaso.
O estatuto de lenda do canto operático começou com o debut em Covent Garden, em 1971, como Condessa nas Bodas de Fígaro de Mozart. Depois, interpretou todos os papéis que na ópera estão reservados às vozes de eleição - e ao longo dos anos tornou-se convidada habitual de orquestras como a Sinfónica de Chicago, a Filarmónica de Los Angeles a Sinfónica de Londres ou a Sinfónica de Boston… e a favorita de maestros como Claudio Abbado, Sir Collin Davis, Charles Dutoit, James Levine, Zubin Mehta, Seiji Ozawa ou Sir Georg Solti. Para a História, uma intérprete única de Mozart e Strauss.

*