i


...

- - -
- - -- -
- - - - - - -- - - - - EXEMPLAR..- -- - - -- -..B & B - -- - - - - - UM OUTRO BACH? - -- - TRUTAS

26 - Beethoven

Março/26

aniversário da morte de
Ludwig van Beethoven
(1770-1827)
.

.

26 de Março. Dia de aniversário da morte de um dos maiores na Música.

Ludwig van Beethoven nasceu em Bonn a 16 de Dezembro de 1770 e faleceu em Viena a 26 de Março de 1827. É considerado o maior e mais influente compositor do século XIX. As suas 32 sonatas para piano são consideradas o "Novo Testamento da Música", por paralelismo com o Cravo Bem-Temperado de Johann Sebastian Bach, dito o "Antigo Testamento".

Criação do romantismo, a Bagatela (do italiano "bagatella", que significa coisa de pouco valor, insignificância), é uma composição musical breve, de carácter ligeiro e despretensioso, não sujeita a um plano formal concreto, normalmente para ser tocada em piano. Beethoven compos muitas bagatelas. Reuniu algumas delas em compilações como "Sete Bagatelas para Piano", "Onze Bagatelas para Piano", ou "Seis Bagatelas para Piano". A mais famosa é aquela a que chamou Bagatela para Piano ‘Für Elise’ em lá menor.

Sabe-se, pelo rascunho encontrado, que Beethoven teria composto esta pequena obra pelos anos 1808 ou 1810, em honra de uma senhora a quem propôs casamento, chamada Therese Malfatti, sobrinha do Dr. Giovanni Malfatti, um médico italiano que se instalou em Viena e que foi um dos médicos do compositor, tratando-o inclusive durante a sua doença final.
.
.
Sem estudos sérios de música, Beethoven compôs as suas primeiras peças aos onze anos. Aos 14 era organista da capela do Eleitor e aos 15 violetista na orquestra da corte. Em 1787 é enviado para Viena para estudar com Haydn, que ao ouvi-lo exclama: "Não o percam de vista, um dia há de dar que falar".

Aos 24 anos (1794), Beethoven sentiu os primeiros indícios de surdez. Consultou vários médicos (inclusive o médico da corte de Viena) fez curativos, realizou balneoterapia, usou cornetas acústicas, mudou de ares, mas os seus ouvidos permaneciam enrolhados. Desesperado, entrou em profunda crise depressiva e pensou no suicídio. Em 1802, escreve o seu testamento aos seus dois irmãos vivos, Karl e Johann – é o «Testamento de Heilingenstadt».
Apesar de muitos tratamentos durante os anos seguintes, a doença continuou a progredir. Aos 46 anos (1816), estava praticamente surdo. Na primeira apresentação pública da sua 9ª Sinfonia, Ludwig van Beethoven estava de costas para o público, não tendo percebido que estava a ser ovacionado.

O Concerto para Piano nº 5 em Mi bemol maior, conhecido por “Imperador”, constituiu a despedida do compositor relativamente ao concerto instrumental. Cada vez menos interessado nessa fórmula (porque a moda tornava o concerto solista numa exibição de virtuosismo) Beethoven escreveu a propósito: “poucas coisas coerentes pude produzir, tirando um fragmento aqui e outro ali” e, impressionado com o cerco e ocupação de Viena pelas tropas napoleónicas, acrescentava “que vida tão destrutiva e desolada encontro à minha volta”.
Nunca chegou a tocar o Imperador em público, excepto, supõe-se, em casa do arquiduque Rudolfo. Mas a História conserva este Concerto nº 5 como uma das obras magistrais e de grande brilho do genial compositor.
.

-----------------------------------------------------------------------------

*