i


...

- - -
- - -- -
- - - - - - -- - - - - EXEMPLAR..- -- - - -- -..B & B - -- - - - - - UM OUTRO BACH? - -- - TRUTAS

Schumann - Cenas da Floresta

8.Jun.2007

CENAS DA FLORESTA
Robert Schumann
OUVIR O PROGRAMA
(Locução: 1min10 / Música:4min40)

.
O PmqP assinala hoje o aniversário do nascimento de Schumann.
ROBERT SCHUMANN nasceu a 8 de Junho de 1810 e é a figura chave do romantismo musical alemão.
Teve uma vida curta (46 anos) e cheia de contratempos – o maior dos quais foi a sua saúde, que o impossibilitou de cumprir o seu maior desejo: ser pianista.
O desgosto por essa frustração levou-o a viver entre o génio e a loucura – e a morrer deprimido, num manicómio.

Impedido de continuar a ser pianista, Schumann nem por isso deixou de compor música para piano. E pertencem-lhe algumas das peças mais melodiosas e bens construídas do Romantismo e da História da Música.
Tratámos já noutro programa as célebres Cenas Infantis – e hoje trazemos outra obra que faz de Schumann um compositor tocado por todos os grandes pianistas: as Cenas da Floresta.

A primeira peça deste programa, uma das Cenas da Floresta, foi por Schumann intitulada “Flores Solitárias”.
Ouvimo-la numa interpretação de Maria João Pires, extraída de um disco que a pianista portuguesa dedicou a Schumann, em gravação para a Deutsche Grammophon.
A segunda peça é uma outra das Cenas da Floresta: a Canção de Caça, igualmente interpretada pela grande pianista portuguesa sob os auspícios da editora alemã – em que só gravam os maiores nomes da música mundial, como é o caso de Maria João Pires, uma das mais distintas intérpretes de Robert Schumann.




APLAUSO PmqP
Maria João Pires

*