i


...

- - -
- - -- -
- - - - - - -- - - - - EXEMPLAR..- -- - - -- -..B & B - -- - - - - - UM OUTRO BACH? - -- - TRUTAS

Mendelssohn - Sinfonia Italiana

--------------------------------

SINFONIA "ITALIANA"
Felix Mendelssohn
.
PROGRAMA DE 16.Mai.2007
.
OUVIR A OBRA

.
Dotado de excepcional talento natural, Mendelssohn era já um compositor com total domínio da sua arte na época em que compôs o seu Octeto de Cordas, aos 16 anos. Aos 20, prestou um inestimável serviço à Humanidade, fazendo ressurgir do esquecimento a obra de Bach, depois de 100 anos de esquecimento.

Mendelssohn viria a morrer em Leipzig, cidade em que também Bach tinha terminado a sua vida. Morreu em 1847, com apenas 38 anos, este alemão de Hamburgo que foi rigorosamente contemporâneo de Chopin, Schumann, Liszt, Wagner e Verdi (os seis nasceram num lapso de apenas 6 anos) mas cuja música era mais tradicionalmente clássica do que a daqueles seus contemporâneos.

O grande público conhecerá talvez melhor a Marcha Nupcial, extraída de uma das principais obras de Mendelssohn – Sonho de Uma Noite de Verão. Mas todos os maestros e orquestras do mundo já interpretaram, certamente, a Sinfonia nº 4 em á Maior, op. 90 – a Italiana.

Depois deste brilhante e exuberante 1º andamento, que acabámos de ouvir, a Sinfonia Italiana, que foi composta por Mendelssohn em 1832 e inspirada pela estada do compositor em Itália em 1830/1831, tem mais três andamentos, ligeiramente mais curtos que o 1º.

O 2º andamento representa uma procissão religiosa, o terceiro é uma graciosa dança – de forma semelhante à do minueto, mas de conteúdo mais moderno – e o finale é um frenético saltarello napolitano.

*