i


...

- - -
- - -- -
- - - - - - -- - - - - EXEMPLAR..- -- - - -- -..B & B - -- - - - - - UM OUTRO BACH? - -- - TRUTAS

Béla Bartók - Concerto

26.Set.2007

CONCERTO PARA VIOLA E ORQUESTRA
Béla Bartók
(1881-1945)
.
.
MÚSICA (4min29)
.
.
O Pretérito Mais-Que-Perfeito lembra hoje Bela Bartók – a propósito do aniversário da morte do mais célebre compositor húngaro, um dos maiores nomes da música do séc. XX e do estudo da etnomusicologia.

Béla Viktor János Bartók de Szuhafő nasceu numa pequena cidade da Hungria em 1881 e viveu até 1945, ano em que morreu em Nova Iorque, no dia 26 de Setembro.
Considerado o principal representante da modernidade clássica, notabilizou-se tanto como brilhante pianista e professor na Academia de Música de Budapeste como enquanto compositor. Entre muitas obras para diversos instrumentos e orquestra, compôs mais de 150 estudos para piano.
Nas primeiras composições Bartók seguem a tradição do séc. XIX, com progressiva evolução para o impressionismo, principalmente por influência de Claude Débussy. Mas o aspecto central da sua obra e o seu principal legado ficaram a dever-se ao interesse pela música de origem popular, que recolheu e investigou numa série de viagens por diversos paises do sudeste europeu.
Na companhia de Zoltan Kodály, Bela Bartók recolheu milhares de canções ciganas da Roménia, da Sérvia, da Bulgária, da Croácia, da Ucrânia, da Eslováquia e da Turquia, chegando inclusive ao norte da África. A preocupação foi sempre a relação da música zíngara com a Hungria. Tal como em Portugal viria a acontecer com Fernando Lopes Graça, Bartók inspirou-se na melodia de raiz popular para potenciar a composição da chamada música erudita.

3º andamento, Allegro vivace, do Concerto para Viola e Orquestra
violetista Kim Kashkashian
.
.
AMANHÃ
Igor Kipnis toca Variações Goldberg
.
.
______________________
VOLTAR AO INÍCIO DE PmqP






*